Você está visualizando atualmente Setembro Amarelo 2023: entenda o significado e importância do mês

Setembro Amarelo 2023: entenda o significado e importância do mês

  • Categoria do post:Blog
18.888 Views · 

Você já ouviu falar em Setembro Amarelo? No Brasil e em todo o mundo, é comum que os meses sejam escolhidos para comemorar eventos ou conscientizar a população sobre assuntos importantes. Além do Setembro Amarelo, há também Outubro Rosa e Novembro Azul, meses escolhidos para conscientizar a população sobre o câncer de mama e o câncer de próstata, respectivamente.

Nesse sentido, você sabe o que significa Setembro Amarelo? Sabe o que o mês representa? Confira tudo sobre o assunto a seguir.

O que é Setembro Amarelo?

Setembro Amarelo é o mês dedicado à prevenção ao suicídio. Ele marca a campanha de conscientização sobre esse assunto delicado, que afeta inúmeras pessoas todos os anos. O motivo da escolha do mês se deve ao fato de dia 10 de setembro ser o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, data criada pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio.

Segundo dados de 2022 da Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 700 mil pessoas morrem anualmente devido ao suicídio. Esses números indicam que uma a cada 100 mortes registradas no planeta acontecem devido ao suicídio. Uma das principais causas é a depressão, considerada pela OMS como o “Mal do Século”.

Descubra o significado de Setembro Amarelo
Setembro Amarelo é o mês da conscientização e prevenção ao suicídio

Durante o mês de setembro, inúmeras campanhas de conscientização têm como objetivo chamar a atenção das pessoas para a importância de falar sobre o suicídio, bem como promover ações a respeito desse assunto. Geralmente, é possível ver uma série de estabelecimentos e monumentos famosos, como o Cristo Redentor, iluminados de amarelo, para conscientizar e lembrar a população sobre o mês.

Como surgiu o Setembro Amarelo?

A origem do Setembro Amarelo é norte-americana. Em 1994, nos Estados Unidos, um jovem de 17 anos chamado Mike Emme cometeu suicídio. Ele era considerado um rapaz habilidoso, já que restaurou um Ford Mustang 68 e o pintou de amarelo. Por conta desse automóvel, o garoto era conhecido como “Mustang Mike”.

Mike era um jovem amoroso, alegre e talentoso. Porém, sofria com problemas psicológicos, algo que não revelou para ninguém. Inclusive, para os seus pais. Após a morte do filho, os pais Mike Emme junto de alguns amigos decidiram criar o programa Yellow Ribbon Foundation (Fundação Fita Amarela, em inglês), com o intuito de conscientizar as pessoas sobre o suicídio.

Descubra como surgiu o Setembro Amarelo
A fita amarela é o símbolo do mês de setembro

No dia do velório do adolescente, diferentes pessoas montaram uma cesta com inúmeros cartões decorados com fitas amarelas. Em muitos dos cartões, havia uma frase: “Se você precisar, peça ajuda”. Essa iniciativa foi o que deu origem a um movimento importantíssimo de prevenção ao suicídio: o Setembro Amarelo.

Origem do Setembro Amarelo no Brasil

Após o surgimento da campanha de prevenção ao suicídio nos Estados Unidos e em outros lugares do mundo, foi a vez do Brasil adotar o movimento. A origem do Setembro Amarelo no Brasil se deu em 2014, 20 anos após o suicídio de Mike Emme. No caso, os responsáveis por adotar a campanha foram o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).

Qual a importância do Setembro Amarelo?

O desejo de dar fim à própria vida afeta muitas pessoas anualmente. Segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 12 mil pessoas cometem suicídio no Brasil todos os anos. No mundo, esse número sobe para 1 milhão. É de extrema importância conscientizar as pessoas sobre esse assunto e mostrá-las que o suicídio é um problema de saúde, ou seja, pode ser tratado.

Nesse sentido, o Setembro Amarelo e as demais campanhas de prevenção ao suicídio são extremamente relevantes. É preciso destacar que a importância do Setembro Amarelo não se resume em conscientizar as pessoas sobre o suicídio, mas também explicar que essa prática pode ser evitada.

Descubra a importância do mês de conscientização sobre o suicídio
As campanhas de prevenção ao suicídio buscam esclarecer que tirar a própria vida não é a solução

Muitas pessoas sofrem de transtornos mentais, que as levam a cometer suicídio. Existem muitos fatores que podem ajudar a identificar com antecedência e, consequentemente, prevenir as tentativas de suicídio. O recomendado é procurar sempre por profissionais capazes de identificar sinais de transtornos e/ou problemas psicológicos, como terapeutas, psicólogos e psiquiatras.

O Setembro Amarelo busca esclarecer que cometer suicídio não é a solução, bem como conscientizar as pessoas que elas podem (e devem) pedir ajuda. Não é à toa que um dos lemas do movimento é: “Se precisar, peça ajuda!”.

CVV: Centro de Valorização da Vida

É impossível falar sobre o Setembro Amarelo sem mencionar o CVV, também conhecido como Centro de Valorização da Vida. Em um mês marcado pelas campanhas de conscientização, é essencial destacar a importância do CVV, que realiza apoio emocional e prevenção do suicídio diariamente.

O Centro de Valorização da Vida oferece apoio emocional e ajuda a previnir o suicídio
O CVV exerce papel essencial nas campanhas de valorização da vida e prevenção ao suicídio – Foto: CVV

Fundado em 1962, em São Paulo, o Centro de Valorização da Vida é uma associação sem fins lucrativos, reconhecida como de Utilidade Pública Federal. Prestando serviço voluntário e gratuito, o CVV é importantíssimo para a prevenção do suicídio, oferecendo apoio para qualquer um que precise conversar. Tudo sob total sigilo e anonimato.

Desde o final de junho de 2018, o CVV atua nacionalmente por meio da linha 188. Naquele ano, o Centro de Valorização da Vida promoveu uma série de atividades sobre o Setembro Amarelo, como caminhadas, palestras, iluminação de edifícios públicos, balões amarelos, distribuição de folhetos, entre outros..

Além do atendimento telefônico 24h, o CVV também conta com mais de 120 postos de atendimento, bem como contatos realizados via site, chat ou e-mail.

Setembro Amarelo 2023: Se precisar, peça ajuda!

O suicídio afeta milhares de pessoas anualmente. Não permita que você seja mais uma das pessoas impactadas por esse problema. O Setembro Amarelo existe para reforçar a importância de cuidar da saúde mental e prevenir o suicídio, que ao contrário do que muitos pensam, pode ser evitado.

O Centro Universitário Fundação Santo André reforça a importância de procurar ajuda sempre que necessário. Inclusive, conta com o COEPP (Centro de Orientação Educacional, Profissional e Psicológico), focado no atendimento psicológico da população local e da comunidade acadêmica.

Nesse Setembro Amarelo de 2023, lembre-se: Se precisar, peça ajuda!

Este post tem 4 comentários

  1. Aparecida

    Para trabalhar o tema na escola é necessário ter um psicólogo ou o professor pode trabalhar a valorização da vida .?
    Hoje fui questionada porque trabalhar o tema e ainda me responsabilizando se após o projeto acontecer alguma coisa com algum aluno .Aí tenho dúvidas se devo ou não trabalhar o tema .

Deixe um comentário